Artesanato em lã crua, beleza, aconchego e sintonia com a natureza

Por Redação 17/06/2019 - 17:45 hs
Foto: Flor do Pampa/Divulgação

A forma mais habitual de trabalhar a lã é através do tricô, portanto não se trata de nenhuma técnica nova no entanto, há algum tempo alguém decidiu usar fios extremamente grossos, agulhas gigantes ou as próprias mãos para dar vida a mantas, tapetes, almofadas e cobertores dando origem assim ao maxi tricô e a técnica virou a queridinha da decoração de interiores.

Foto: Exposição de produtos

A marca Flor do Pampa ainda engatinha no mercado mas nasceu para consolidar o talento e o trabalho realizado já há 23 anos, por uma mulher que tem uma longa história dedicada à vida nos campos da fronteira.

Foto: Rosane Ibarra à direita

Rosane Ibarra nasceu em uma família de produtores rurais. Das tradicionais tarefas campeiras, a lida com o rebanho de ovelhas ganhou destaque e seguindo o exemplo de sua avó, que trabalhava com artesanato em lã, viu nascer o amor pela mesma arte.


Ao refugo da lã escura que não era comercializada depois da época de esquila, Rosane resolveu dar um destino mais nobre, trabalhando na confecção de chergões e cobertores. Há dez anos conheceu o designer Renato Imbroisi e passou a se capacitar através de técnicas de transformação da lã pura em lindas peças de decoração.


Os produtos finais são resultado de um processo 100% artesanal. No caso da lã bruta é necessário lavar, retirar impurezas e aguardar a secagem natural, a próxima etapa é cardar ou pentear a lã que logo depois será levada à roca onde o fio é transformado em meadas.


Foto: Almofadas em tricô

É a partir da sintonia entre pedalar a roca e trabalhar com as mãos que se define a espessura do fio. Após finalizar essa etapa os fios já podem ser tingidos ou usados de forma natural.

Ao final de todo esse processo como resistir ao toque e ao aconchego da lã pura?


Foto: Exposição de produtos

A grife Flor do Pampa foi lançada no Festival do Cordeiro em 2018 e comercializa seus produtos através das mídias sociais como InstagramFacebook e aceita encomendas para outras localidades. Brevemente abrirá loja física no centro da cidade e irá disponibilizar cursos para quem tiver interesse em aprender as técnicas dessa linda arte.


A marca santanense produz artesanato rural em lã natural e confecções artesanais em tricô, roupas, fios artesanais, mantas e Itens para decoração de interiores em algodão, linho e sisal mesclados com técnicas de crochê, tecido, macramé e bordado.


Foto: Exposição de produtos


Da ovelha até o novelo há um caminho importante que funciona como diferencial. De um mundo cada vez mais dominado pelas máquinas, Rosane e sua Flor do Pampa realizam um trabalho inteiramente manual, onde as cores, as texturas e as formas representam os próprios sentimentos.


Esse mundo sem velocidade oferece a perfeita sintonia entre mente e corpo e marca um ritmo interno, capaz de promover uma nova atitude perante a vida e transformar nosso dia-a-dia com momentos de pura contemplação.


Foto: Produtos em exposição


O texto Da ovelha ao novelo fala sobre os principais atributos da lã 100% pura, vale a pena ler!


Gostou do lindo trabalho da Flor do Pampa? Compartilha nas tuas redes sociais e vamos divulgar muito.